en pt

artistas - António Inverno

Obra

Crítica

Expo MAC

Acervo MAC

ANTÓNIO INVERNO nasceu em Monsaraz em 1944. Em 1958, já em Lisboa, matricula-se na Escola António Arroio tendo como principais mestres Roberto Araújo, Manuel Lima, Estrela Faria e Abreu Lima. Conclui o curso de Gravador Litógrafo em 1964, trabalhando, entretanto, no atelier de Jorge Barradas na Fábrica da Viúva Lamego. Depois de cumprir o serviço militar entre 1966 e 1968, regressa a Lisboa onde trabalha com Rogério Ribeiro e Mário Rafael, colaborando na decoração de interiores do edifício sede da Fundação Calouste Gulbenkian. Em 1969 ingressa na equipa de Thomas de Mello no sector gráfico na Feira Internacional de Lisboa. Em 1970 colabora na “Seara Nova” onde promove edições de serigrafias de diversos artistas portugueses contemporâneos. Em 1972 inicia a actividade de serígrafo, criando um atelier exclusivamente consagrado à serigrafia, onde colabora com Júlio Pomar, Vespeira, Charrua, Espiga Pinto. Eduardo Nery. Maria Keil, Francisco Relógio, Jorge Vieira, Costa Pinheiro, Eurico Gonçalves entre outros. Em 1973 muda-se para o atelier da Rua da Emenda no qual prossegue a sua actividade, tornando este espaço num local de culto da comunidade artística. Em 1974 participa nas Campanhas de Dinamização Cultural realizadas pelo País, onde tem parte activa na elaboração de cartazes e organização de espectáculos teatrais e musicais. De 1977 a 1979 organiza e lecciona cursos de serigrafia através de quase todo o país, destinados a professores de Educação Visual, bem como a animadores ligados às autarquias. No âmbito de um intercâmbio com África efectua sucessivas viagens, sendo entretanto solicitado para seleccionar jovens artistas aos quais são atribuídos bolsas de estudo nos principais centros culturais da Europa. Em 1993 cria o Centro de Serigrafia António Inverno. Colabora em vários Centros Culturais no Alentejo, promovendo exposições de artes plásticas de âmbito nacional. É sócio fundador do Centro Comunicação Visual A.R.C.O. e Membro fundador do Centro Cultural de Almada. Membro efectivo da Academia Nacional de Belas-Artes. Comendador da Ordem di Infante D. Henrique. Prémio Nacional de Pintura da Academia Nacional de Belas-Artes (1995). Actualmente, é professor na Escola Superior de Educação de Beja. Expõe desde 1985, tendo realizado inúmeras exposições individuais e colectivas.